quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

O ex-prefeito de São José do Campestre é denunciado pelo Ministério Público

Laércio Oliveira
O ex-prefeito de São José do Campestre Laércio José de Oliveira foi denunciado pelo Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) por deixar de prestar contas e por aplicar indevidamente verba recebida através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A conduta é considerada crime de responsabilidade, com penalidade prevista de até três anos de detenção.
Em 2004, o Município de São José do Campestre recebeu R$ 73.268,00 do FNDE, destinados à execução do Programa de Educação Fundamental de Jovens e Adultos (Peja) naquela cidade. No entanto, Laércio José de Oliveira não realizou a devida prestação de contas, o que ocasionou a tomada de contas especial pelo FNDE. A apresentação das contas só ocorreu após o prazo previsto, com insuficiências de informações, o que levou o Tribunal de Contas da União a julgar as contas apresentadas como irregulares.
O acórdão do TCU também revela que parte dos recursos recebidos não foi aplicada na execução das finalidades previstas no programa, constatando-se gastos irregulares no montante estimado em R$ 27.590,00. "Dessa forma, pode-se concluir que a finalidade almejada pelo programa não foi atingida em sua totalidade, uma vez que o ex-prefeito empregou irregularmente tais verbas, desviando-as do seu destino correto", destaca a procuradora da República Cibele Benevides Guedes da Fonseca, que assina a denúncia.
Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no RN

Um comentário:

  1. CARO AMIGO NEO SE ESSA ONDA PEGAR TEM UM BOCADO DE POLITICO EM NOSSA CIDADE QUE NÃO PRESTOU SUAS CONTAS.

    ResponderExcluir

sua opinião.