quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Poço Branco: Ex-prefeita Nilse Cavalcante voltará a Câmara municipal em março de 2016. Confira!

Fernanda e Nilse Cavalcante

"Ex-Prefeita deve assumir em Março"

Com o afastamento do vereador Rodrigo Lucas, que irar passar uma temporada no Distrito Federal "Brasilia" à convite do deputado federal Rafael Motta, Nilse Cavalcante volta a Câmara Municipal após dois anos fora de mandatos. 

Segundo os bastidores, Rodrigo Lucas deve assumir uma das vagas no gabinete do filho do atual presidente da Assembléia Legislativa ricardo Motta. 

O vereador deve regressar ao seu mandato no início de 2016, para concorrer mais uma vez a uma vaga do Poder Legislativo local.

Se confirmada a notícia a Câmara contará com mais uma mulher no assento daquela casa. Nilse passaria a legislar ao lado da sua nora, a presidenta Fernanda Freire e a esposa do vice-prefeito Cristina Galdino.

   





Um comentário:

  1. O prefeito de Poço Branco continua surpreendendo a cidade. A cada dia uma decisão que está deixando aliados e adversários extremamente decepcionados e surpresos. Um prefeito que passou todo o mandato falando em seriedade e que jamais atrasaria salário de funcionário, tem demitido e exonerado aliados, exatamente pessoas que o ajudaram e muito a elegê-lo duas vezes. Qualquer um dessa turma que saiu da prefeitura poderia ter elegido Waldemar. O prefeito acha que foi só ele, mas foram as formiguinhas vermelhas que botaram ele na cadeira de prefeito por 8 anos. Mas a ingratidão continua e a cidade tá vendo. Só pode tá acontecendo coisa estranha na prefeitura. Algum rombo precisa ser tapado, mas ninguém sabe dizer o que é. Talvez seja decisão da justiça. Mas todo mundo tá vendo alguma coisa séria porque o prefeito está muito nervoso e preocupado como nunca. O tempo vai nos dizer o que está acontecendo... Agora o cara pagou os salários dos servidores ainda com o valor de 2014 (R$ 724) e não o atual (R$ 788). E comentam nas ruas que alguns funcionários ainda não receberam nem o salário de dezembro nem de janeiro. Imagine um pai de família passar dois meses sem receber. Será mentira ou é a volta do tempo de João Maria de Gois? Logo esse prefeito que tanto falou e falou em não atrasar funcionário parece que tá atrasando até fornecedores... É, quando não se precisa de voto do povo, todo mundo que se lasque. Dinheiro não falta, pois esse mês de janeiro a prefeitura recebeu mais de R$ 2 milhões só das transferências federias, fora a arrecadação municipal, os repasses do estado e os convênios. Fica difícil ter moral quando se atrasa funcionário, quando não existe transparência. Tem alguma coisa errada na prefeitura ou esse prefeito vai precisar muito dos vereadores pra aprovar suas contas e outros temas financeiros.

    ResponderExcluir

sua opinião.