segunda-feira, 26 de março de 2012

Ficha limpa deve driblar ficha suja

Depois da Lei da ficha limpa nº 135/2010, os pré-candidatos nas chapas majoritárias começam a estudar uma maneira melhor de driblar os referidos fichas sujas sem magoar o estado emocional de quem a anos atrás fez mau uso do dinheiro público em todo país.

Como no nosso estado não é diferente dos outros, nem tão pouco nossa cidade, devemos relembrar que o Tribunal de Contas do Estado (TCE), como o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e o Ministério Público Federal (MPF), todos eles, vem vasculhando a vida pública de cada um que exercem ou exerceram cargos políticos.

O que tem de prefeito, ex-prefeito e presidente de Câmara, sendo cassado os direitos políticos por improbidade administrativa no nosso estado, não está no gibi. Sem falar, nos que deixaram de cumprir a Lei 9.504/97, onde se refere as prestações de contas eleitoral e no troca-troca de partidos. Basta dá uma espiadinha nos jornais, ou em, qualquer canal de comunicação que o estampido é feio.

Na nossa cidade por enquanto só especulação, pois todos falam a mesma língua "sou ficha limpa". O grito da Liberdade impõe expectativa, já que temos pré-candidatos que em apenas uma semana trocou de partido por duas vezes, entre eles, também existe questões do mau uso do dinheiro público, falta de prestação de contas e processos que ainda estão em andamento no Ministério Público.    



    

2 comentários:

  1. será que vai sobrá um...

    ResponderExcluir
  2. Só assim poço branco vai saber quem é os fichas sujas

    ResponderExcluir

sua opinião.