quarta-feira, 6 de julho de 2011




Professores vão as ruas da cidade de João Câmara para informa a população sobre greve.


Os professores da rede estadual de ensino continuam em greve. Neste caso, há uma particularidade, tendo em vista que o governo do estado encaminhou ao Tribunal de Justiça um pedido de ilegalidade do movimento dos professores. O processo, de número 2011008049-7, foi distribuído para o Desembargador Virgílio Macedo que ordenou que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação.

(Sinte/RN) se pronunciasse a respeito da ação no prazo de 48 horas. Na tarde de ontem, a diretoria da entiáade encaminhou sua defesa ao Tribunal e espera que o juiz transforme sua decisão numa nova rodada de negociações.

Sobre as declarações contidas no ofício enviado à Assembleia Legislativa, o vice-presidente do Sinte, José Teixeira, não concordou com os argumentos do governo. "No balanço apresentado pelo governo, em maio deste ano, consta que o estado tinha um saldo financeiro de R$ 410 milhões. Além disso, o governo informou que teve a maior arrecadação no mês e maio. Entendemos que com o crescimento de receita o governo está muito abaixo do limite prudencial e tem condições de negociar, mas não quer".

Fonte: Diário de Natal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sua opinião.