segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

A humanidade sem a sua presença...


UM ANO SEM ZILDA ARNS: MÉDICA E HUMANITÁRIA


Pastoral da Pessoa Idosa , doutora Zilda Arns,será recordado em uma Missa presidida pelo Arcebispo de São Paulo , Cardeal Dom Odilo Scherer, na Catedral da Sé, nesta quarta-feira, 12, às 12h.
A médica sanitarista faleceu no terremoto que atingiu o Haiti em 12 de janeiro.

Zilda Arns:Uma mulher de fé

Nasceu em Forquilhinha (SC), no dia 25 de agosto de 1934. Formada em medicina, Zilda Arns aprofundou-se em Saúde Pública visando salvar crianças pobres da mortalidade infantil, da desnutrição, da violência em seu contexto familiar e comunitário. compreendendo que a educação revelou-se a melhor forma de combater a maior parte das doenças de fácil prevenção e a marginalidade das crianças, para otimizar a sua ação, desenvolveu uma metodologia própria de multiplicação de conhecimento e da solidariedade entre as famílias mais pobres, baseando-se no milagre bíblico da multiplicação dos dois peixes e cinco pães que saciaram cinco mil pessoas, como narra o Evangelho de São João 6, 1-15.

Fundação da Pastoral da Criança
A pedido da CNBB, em 1983, Dra. Zilda iniciou os primeiros trabalhos da Pastoral da Criança na paróquia de São João Batista, em Florestópolis, na arquidiocese de Londrina (PR), com o apoio de Dom Geraldo Majella Agnelo. À época o município tinha um dos piores índices de mortalidade infantil no país, com taxas de 127 crianças para cada mil nascidas. Os primeiros resultados vieram logo após um ano de intenso trabalho no município.
Pela Pastoral da Criança, Dra. Zilda motivava as ações desenvolvidas pela Pastoral cujo trabalho é exercido hoje por 260 mil voluntários, membros das próprias comunidades, que acompanham famílias, orientado-as e conscientizando-as sobre seus direitos e deveres, bem como o atendimento de aproximadamente 94 mil gestantes e o desenvolvimento infantil na faixa etária de 0 a 6 anos.
As ações também dirigem-se no sentido de melhorar as condições das famílias como o estímulo à alfabetização e escolarização dos adultos e ações de geração de renda. Para que isso se concretize, a Pastoral da Criança visita periodicamente as famílias e atua junto aos Conselhos Nacional, Estadual e Municipais de Saúde, Direitos da Criança e dos Adolescentes, segurança alimentar, entre outros. A Pastoral da Criança está presenta em 4 066 municípios, em todos os Estados brasileiros.
Em 2008, Dra. Zilda deixou a coordenação nacional da Pastoral e passou a assumir a Pastoral da Pessoa Idosa (que ela fundou em 2004) e a direção internacional da Pastoral da Criança.
Depois de cuidar e de salvar milhares de crianças por meio da sabedoria e técnica da pastoral da Criança, Zilda Arns por vezes foi premiada e recebeu honrarias dentro e fora do Brasil. Seus esforços foram centrados na promoção da dignidade maior do ser humano. A importância desse trabalho, além de admirável, continua sendo indispensável. Zilda Arns faleceu vítima do terremoto ocorrido em Porto Príncipe, no Haiti, no dia 12 de janeiro de 2010.
Fonte: http://diocesedemossoro.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sua opinião.