terça-feira, 20 de maio de 2014

Poço Branco: Sem querer querendo se escreve o que pensa. Confira!


Esta coisa de ser  bloguista “é um jogo permanente entre o estilo e a substância”. Uma luta entre “o deboche estilístico” do gozo da escrita e “a frieza analística” do pensamento do Blogueiro. Por isso, enquanto cidadão, só posso ver alguns políticos como uma verdadeira praga que caiu sobre um povo que o não merecia.

Tomemos como exemplo vereador eleito pela primeira vez e outro com pencas de mandatos nas costas, mas já seus familiares diz que na outra, não vai. Um, funcionário da prefeitura, o outro, leva algo agregado a mesma. O primeiro, foi chefe ou é, do centro de saúde. É o atual silenciador da defesa dos direitos dos funcionários. O outro, na condição de cargos e benefícios parlamentares. Isso vocês percebem o que digo.  


Pois bem. Olhamos para esses “talentos” e que vemos neles? Um pau mandado?  Não me compete, enquanto cidadão, dar a resposta. Mas não posso deixar de referir a reação dos funcionários que se manifestam em busca dos seus direitos. Eles, Já não distinguem os truques dos seus discursos. Provavelmente, os senhores vereadores conheceram a história do gago, que permanecia em silêncio por ser gago, pois quando falava quase não se entendia nada, dado que os dois seguimentos estaticamente não se confundiam. 

O Último a honra lhe seja concedida, que já confunde os truques com os discursos. Os seus. Desta vez, o truque saiu-­‐lhe pelo local de onde deveria ter saído o discurso! engasgou-se na sessão que esteve presente. Indagado por vereadores e público presente  quando solicitaram; " Nobre colega você é favorável ou não a continuada tranca da pauta?". Pela pergunta a resposta; " Sou e não sou!". 

Outro exemplar que isentiva uma boa matéria é o primeiro. Amarrado à âncora da sua ignorância, "O silêncio". Na cabeça reina um vácuo absoluto. Nada fala, nada diz! não me perguntem quem sãos, pois eu os direi...É só comentar!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

sua opinião.