quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Poço Branco: Terça-feira tensa na sessão da Câmara de vereadores

Quem estava lá presenciou a baixaria realizada terça-feira (12), que de ordinária não tinha nada. O que não faltou foi decoro parlamentar recheado de tumulto e agressões no decorrer da sessão, que deveria acontecer tensa mas não a tal ponto de ameaças de cassação de mandatos.

Foi isso mesmo que aconteceu! O PRESIDENTE da Câmara Kleber Fidélis, não conteve a ansiedade do público presente e perdeu o rumo da sessão, quando recusou colocar em votação a eleição da mesa diretora para o biênio de 2015 a 2016.

O previsto era a votação do segundo turno presidencial, mas dentro dela, dois assuntos que tornaram a sessão tumultuada, "eleição imediata e a participação de um cidadão na Tribuna Popular", além da Lei de Diretrizes Orçamentária - LDO, que chegou de surpresa no meio da sessão e tão logo serviu de troca pela insistência da votação.

Fernanda Freire do PROS, tornou-se a segunda mulher a presidir a Casa Legislativa. Mas em troca tiveram que aprovar a LDO sem restrição. Como se diz, "Toma lá da cá" o presidente atual botou as cartas na mesa, bateu o martelo e aprovou o orçamento com direito a 30% de remanejamento além de créditos suplementares.

Para o PROS um passo a frente, para a população a esperança de dias melhores. Vamos aguardar...

Um comentário:

  1. Amigo "Anônimo",

    Sobre a "baixaria" citada por você na Câmara, percebo que você, assim como alguns não estavam indo às sessões na câmara- deve ter ido na última, porque sabia que os ânimos iriam se exaltar, assim com muita gente só vai a câmara quando tem episódio desta natureza.

    É preciso dizer, de início, que esta câmara era tida como "silenciosa", porém quem realmente vinha acompanhando a sessões percebia que era uma das mais produtivas (vários requerimentos importantes, projetos de Lei, proposição de audiência pública, etc.,que muito interessavam a comunidade, principalmente os propostos pelos vereadores Edinho, Tina e Rodrigo).Como exemplo, cito alguns: proposição do transporte para alunos da IFRN e universidades;projeto de lei que visa resguardar alguns direitos da guarda municpal; proposição de homenagem ao dia da mulher; projeto de lei que amplia a licença maternidade de 04 para 06 meses; requerimento às operadoras tim, oi e claro, que visa instalar, ampliar e melhorar o sinal de celular na sede e distritos de Poço Banco.

    Ocorre que terça-feira foi um episódio isolado e pontual, pois era dia de votação de segundo turno e eleição da câmara e o menino de recado do Prefeito, o Presidente Kleber, teve uma crise autoritarismo e abuso de poder, na medida em que para evitar a eleição, tentou todos os meio de manobras mais escusas.

    Assim, ante a ação do Presidente(que queria adiar a todo custo para tentar ele mesmo se reeleger), teve a reação da bancada do PROS e dos vereadores, Suélia e Babá. Eles tiverem que falar "grosso , sim, pois Kleber passou de todos os limites e perceberam que ou eles agiam daquela forma e naquela noite para fazer Fernanda Presidente ou não mais conseguiriam.

    Esta versão "de baixaria na Câmara", é ponto de vista proposital e malicioso de um blogueiro que , nem na câmara vai e nem lá estava no dia da eleição, onde o principal objetivo, em colunho com o prefeito, visando jogar a sociedade contra os vereadores e alienar os que não estava na sessão- ele põe matérias para alienar, igual rede globo aleina muita gente. Sim, porque quem estava na sessão viu que, se houve um culpado, para o clima ficar tenso, este culpado foi o Presidente Kleber pela sua falta de liderança, pela suas posturas subserviente aos prefeito e pelas tentativas esdrúxulas de evitar a eleição a todo custo, inclusive quebrando o decoro parlamentar com seus pares.

    Portanto, antes de formarem sua opinião, seu juízo de valor antecipado, vão mais as sessões da câmara, pois que perdeu a de terça passada, está lendo e vendo um só lado moeda. Quem não quer ser alienar pesquisa, ouve o outro lado, ver in loco, para melhor dedução fazer.

    Ass.: JUSTIÇA SEJA FEITA

    ResponderExcluir

sua opinião.