segunda-feira, 15 de abril de 2013

Empresário detalha superfaturamentos em shows no RN


Rogério Júnior admite que emitia notas acima do valor pago por Prefeituras.
Segundo ele, valores superfaturados eram devolvidos a agentes públicos.

O empresário Rogério Medeiros Cabral Júnior, preso na terça-feira (9) na operação Máscara Negra, detalhou ao Ministério Público como funcionava o suposto esquema de superfaturamento na contratação de shows artísticos. Em depoimento ao promotor público Maranto Filgueira Rodrigues às 7h11 do dia da operação, ele admitiu que emitiu notas fiscais acima do preço pago pela Prefeitura de Guamaré no carnaval de 2012. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sua opinião.