quinta-feira, 3 de maio de 2012

40 mortos em seis dias no Walfredo


Cerca de 40 pacientes morreram entre a última sexta-feira e ontem no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HWG), maior hospital público do Rio Grande do Norte, por complicações em seus quadros clínicos decorrentes da falta de medicamentos e condições de trabalho para os servidores prestarem o devido socorro. 

As informações são do diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do RN (SindSaúde), Marcelo de Melo. A direção do hospital, no entanto, confirmou o óbito de 16 pacientes no período. A situação problemática do Walfredo ganhou repercussão na mídia nacional na última terça-feira. 

Um dia antes, o Ministério Público Estadual (MPE) havia realizado uma inspeção na unidade, constatando uma série de irregularidades que devem ser formalizadas em relatório. A crise na saúde pública potiguar também passa pela paralisação dos médicos e demais servidores da área.

Um comentário:

sua opinião.