segunda-feira, 11 de julho de 2011

Agentes de Saúde e Endemias reivindicam o piso salarial de dois salários mínimos

Agentes de Saúde e Endemias 

Os Agentes comunitários de Saúde e de combate a endemias reivindicam melhores condições de trabalho e piso salarial da categoria. O Projeto de Lei 6111/09 está em tramitação no Poder Legislativo há quase dois anos.
A reivindicação da categoria é que o piso seja fixado em dois salários mínimos, cerca de R$ 1.000. No entanto, o governo propôs 1,4 salário mínimo e alega que o 0,6% a mais que o grupo pede geraria um impacto de R$ 1,7 bilhão por ano no orçamento.
A Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (CONACS) oferece como solução para o problema um escalonamento no reajuste.
Os agentes passariam a receber 1,4 salário mínimo a partir da aprovação do projeto com o reajuste de 0,2% de salário mínimo anual durante os três anos seguintes, para chegar à diferença pedida pela categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sua opinião.