sábado, 21 de maio de 2011

A solução seria uma nova eleição

Isso mesmo! Com essas diferenças de votos, rumores que as urnas não dormiram em local público e declaração de candidato sem veracidade, deveria existir uma nova eleição para o Conselho Tutelar. No nosso país, as cédulas de votação já ficaram para trás, a nova era é a urna eletrônica, criada exclusivamente para evitar fatos dessa natureza, ou melhor dizendo, evitar fraudes. Não se referindo a todos, no qual são poucos nesse Brasil a fora,  vivemos rodeados de pessoas principalmente políticos, que leva a vida usando desse expediente, prejudicando assim os processos tanto Seletivo como eleitoral. A bem da verdade! É só o que escutamos nesse País coberto de impunidade. Quando vão consertarem isso eu não sei! Sei que, enquanto não concertam, os prejuízos continuam desfavorecido para  a sociedade tanto quanto para os cofres público. Nossos jovens, que dedicam-se em estudar, o seu intuito é que no futuro próximo, possa usar seus conhecimentos, e participarem de concursos seletivos ou mesmo de pleitos Eleitorais, mesmo sabendo que correm o risco de se deparar com esse tipo de situação, que enfrentam nesse momento. Já os cofres públicos que em silêncio não pode reclamar! Arca novamente com novas despesas, pois aqueles que  foram incumbido de realizarem a primeira despesa, não tiveram a capacidade se quer, de cumprir ao pé da letra  a missão que lhe foi confiada. Se por acaso existir nova eleição para o Conselho Tutelar, a Justiça do nosso município deve ter o cuidado em escolher novas pessoas, não vinculados a nenhum candidato concorrente, isso evita o que está acontecendo no momento...Abraços...          

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sua opinião.